Menu

Versão
impressa

Edição impressa
Menu
Busca

Protesto

Banksy propõe versão de estátua de comerciante de escravos

Manifestantes antirracistas derrubaram a estátua no último domingo e a atiraram no porto

10.06.20 9:37

Colston fez fortuna no tráfico de escravos transatlântico (Reprodução @banksy)

Colston fez fortuna no tráfico de escravos transatlântico (Reprodução @banksy)

A derrubada da estátua de um comercianete de escravos do século 17 na cidade portuária inglesa de Bristol foi saudada por algumas pessoas como um acerto de contas já tardio com o passado imperialista do Reino Unido e denunciada por outras como um ato criminoso.
Agora, o artista de rua Banksy, uma das figuras mais influentes de Bristol, propôs uma nova apresentação da estátua de Edward Colston, que disse que capturaria o drama e o debate.
Em cenas transmitidas por todo o mundo, manifestantes antirracistas que participam do movimento “Vidas Negras Importam” derrubaram a estátua no domingo e a atiraram no porto.
“Eis uma ideia que serve tanto àqueles que sentem falta da estátua de Colston quanto àqueles que não sentem”, disse Banksy no Instagram.
“Nós o erguemos da água, colocamos de volta no pedestal, amarramos cabos ao redor de seu pescoço e encomendamos estátuas de bronze de tamanho real de manifestantes no ato de puxá-lo para baixo. Todos felizes. Um dia famoso relembrado”.
Colston fez fortuna no tráfico de escravos transatlântico e mais tarde fez doações a uma série de causas de caridade de Bristol. Várias ruas e edifícios da cidade ostentam seu nome.

DESTAK EDITORA S.A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa. Copyright – Termos de uso