Menu

Versão
impressa

Edição impressa
Menu
Busca

Justiça racial

Lewis Hamilton diz que não vai desistir de fazer campanha por justiça

“Quero que saibam que não vou parar, não vou desistir”, afirma piloto

16.09.20 21:29

"Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor”, dizia a camiseta de Hamilton no último domingo. (Imagem de arquivo | Steve Etherington)

"Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor”, dizia a camiseta de Hamilton no último domingo. (Imagem de arquivo | Steve Etherington)

O seis vezes campeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton afirmou que não desistirá de usar sua plataforma para fazer campanha por justiça racial, depois que o órgão regulador do esporte confirmou que não haverá investigação sobre suas ações no Grande Prêmio da Toscana.
O piloto da Mercedes vestiu uma camiseta preta no último domingo (13) com a frase “Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor” na parte da frente, e “digam o nome dela” na parte de trás da roupa com uma fotografia da norte-americana, que foi morta por policiais em março.
Em um post no Instagram, o britânico disse a seus 20 milhões de seguidores: “Quero que saibam que não vou parar, não vou desistir, não vou desistir de usar essa plataforma para lançar luz sobre o que acredito ser certo”.
“Esta é uma jornada para todos nós nos unirmos e desafiarmos o mundo em todos os níveis de injustiça, não apenas racial”, acrescentou.
Taylor, uma mulher negra de 26 anos, foi morta por policiais que invadiram seu apartamento em Louisville, no Kentucky (Estados Unidos).
Um policial envolvido no caso foi demitido pelo departamento de polícia da cidade em junho. Dois outros oficiais foram colocados no setor administrativo. Nenhuma acusação criminal foi apresentada contra os três.

DESTAK EDITORA S.A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa. Copyright – Termos de uso