Menu

Versão
impressa

Edição impressa
Menu
Busca

Olimpíada

Revezamento da tocha olímpica é interrompido na Grécia

Chama não passará mais pelas cidades gregas; no dia 19 serão entregue a delegação japonesa

13.03.20 14:06

Passagem da tocha reunião centenas de pessoas na ruas e causou preocupação (AFP)

Passagem da tocha reunião centenas de pessoas na ruas e causou preocupação (AFP)

O revezamento da tocha olímpica dos Jogos de Tóquio-2020 foi interrompido nesta sexta-feira (13) na Grécia devido ao elevado número de espectadores nas ruas, o que aumenta o risco de propagação do coronavírus, anunciou o comitê olímpico grego.
"Em função da presença importante da população no trajeto da chama em Esparta, e apesar das recomendações repetidas ao público de não se aglomerar, o Comitê Olímpico grego tomou a difícil decisão de interromper a programação do revezamento da chama em território grego", explicou a entidade.
Os atores Billy Zane e Gerard Butler foram algumas das personalidades que haviam participado do revezamento.

スパルタ王👑 @GerardButler

俳優 ジェラルド・バトラーさんからコメントをいただきました☺🔥#みんなの聖火リレー #聖火リレー pic.twitter.com/JkQlKJ8p3l

— 東京2020聖火リレー【公式】#オリンピック #聖火ランナー (@tokyo2020seika) March 13, 2020
O comitê grego informou que a chama olímpica será entregue à delegação japonesa do comitê organizador de Tóquio-2020, como estava previsto para 19 de março no estádio Panatenaico de Atenas, sem público.
A chama olímpica havia sido iluminada na quinta-feira (12) na antiga cidade de Olímpia, também sem espectadores. Somente convidados presenciaram a cerimônia.
O plano inicial era que a chama passasse por 31 cidades e 15 sítios arqueológicos na Grécia, em um trajeto de 3,2 mil quilômetros.
Segundo o último balanço, 117 pessoas foram contagiadas pelo coronavírus na Grécia, com uma morte.

DESTAK EDITORA S.A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa. Copyright – Termos de uso