Web relata tremores de terra em SP após terremoto na Argentina

0
Web relata tremores de terra em SP após terremoto na Argentina
Foto: Reprodução/ Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo

Na noite da última terça-feira (10), alguns habitantes de São Paulo relataram sentir tremores de terra na cidade. A situação pode ter sido reflexo de um terremoto de magnitude 6,8 na escala Richter ocorrido no norte da Argentina, assim como na cidade de San Salvador de Jujuy, na fronteira com o Chile e a Bolívia. As sensações foram relatadas por internautas.

Do mesmo modo, o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) também notificou menções de tremores no interior, principalmente na Grande São Paulo. Conforme o órgão, o tremor foi de fraca intensidade.

“O Centro de Sismologia da USP recebeu dezenas de relatos de sismonautas em SP que sentiram um tremor por volta das 20:15 de ontem (10/05), tudo indica que o tremor sentido em alguns lugares da Grande São Paulo foi gerado pelo terremoto de magnitude 6.8 na Argentina. Sismos fortes e profundos costumam colocar prédios altos em oscilação ressonante, por isso que a maioria dos relatos em SP vêm de pessoas que estavam em andares mais altos”, explicou.

Um internauta divulgou nas redes sociais que ficou assustado com a velocidade do tremor: “Teve uma hora, que eu senti tipo um “tremor”, rápido. Agora eu descobri que teve um terremoto na Argentina, e que muitas pessoas aqui em São Paulo, também sentiram alguma coisa”.

Populares do Centro da capital e no interior do estado também comentaram sentir o tremor no horário de 20h.

“Acabei de sentir um tremor, balançou um apartamento em Indaiatuba”, pontuou outro internauta, no Twitter. “A cidade de Poa, situada na região da Grande São Paulo, que é um estância hidromineral. Sentimos também o tremor.”

De acordo com o Corpo de Bombeiros, nenhum chamado para esse tipo de ocorrência foi informado a corporação. Do contrário, o terremoto, de alta intensidade, foi registrado a uma profundidade de 176 quilômetros na região de Jujuy, em área próxima à fronteira com o Chile e a Bolívia.
Conforme o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o tremor pôde ser sentido tanto no Brasil quanto em locais como Antofagasta e Valparaíso, ambos no Chile.
O epicentro do terremoto chegou a marca de 220 quilômetros (km), balançando estruturas habitacionais em cidades como  Osasco, Itatiba, São Paulo e Uberlândia conforme veiculado pelo jornal Folha de S. Paulo.

O último relato de um abalo sísmico no mesmo local desse terremoto aconteceu em maio de 2020, quando a província de Jujuy, na Argentina, também causou reflexos em São Paulo.

Não há posts para exibir

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui