Com proposta de reduzir preços de combustível, Senado aprova limite do ICMS

0
Com proposta de reduzir preços de combustível, Senado aprova limite do ICMS
Foto: José Cruz / Agência Brasil

Na última segunda-feira (13), o Senado aprovou o projeto de lei responsável por limitar em 17% a alíquota do Imposto acerca da Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis e energia elétrica para reduzir preços e tarifas.

A aceitação aconteceu conforme a realização da sessão extraordinária. Aprovado por 65 votos contra 12, a PL precisará ser discutida na Câmara. Anteriormente, ela havia sido aprovada em maio no órgão legislativo municipal.

No âmbito governamental federal, o presidente da República, Jair Bolsonaro, concordou com o projeto. Em contrapartida, governadores e prefeitos mostram resistência à limitação, visto que essa medida reduziria a arrecadação dos estados e municípios.

Ainda assim, o projeto decreta que itens de energia, comunicação e transporte coletivo são essenciais. O ICMS, dessa maneira, não poderá passar de 17% sobre os bens citados acima. Anteriormente à aprovação, alguns estados cobravam até 30% em itens como gasolina e luz.

Conforme estimativa do Fórum Nacional de Governadores, as perdas podem chegar à R$ 65 bilhões em arrecadação. Já a Confederação Nacional dos Municípios prevê que as prefeituras cheguem a ter o déficit de R$ 15 bilhões de sua participação do imposto.

Em síntese, o governo federal pode propor a suspensão da cobrança de dívidas de estados para suprir a possível perda de arrecadação. A cobrança do imposto seria suspensa até o final do ano, sobretudo acerca dos combustíveis e gás de 1° de julho a 31 de dezembro, conforme defesa do presidente Bolsonaro.

Do contrário, ainda não existe uma previsão para votação da medida no Senado.

Não há posts para exibir

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui