Parcela de junho do Auxílio Brasil começa a ser paga pela Caixa

0
Parcela de junho do Auxílio Brasil começa a ser paga pela Caixa
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

A partir desta sexta-feira (17), a Caixa inicia o pagamento da parcela de junho do Auxílio Brasil. O benefício começa pelas pessoas com Número de Inscrição Social (NIS) com final 1. O mínimo valor a ser pago é de R$ 400.

Como modelo do Bolsa Família, as datas contempla a ação de quitar os débitos nos dez últimos dias úteis do mês. Acima de tudo, o beneficiário vai poder consultar informações acerca das datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos.

Tanto o Auxílio Brasil, elaborado para o programa social, quanto o aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco são interligados pelas parcelas. No total, 17,5 milhões de famílias são contempladas pelo programa.

No começo de 2022, cerca de 3 milhões de famílias foram inseridas no Auxílio Brasil. Além disso, o Auxílio Gás também é pago nesta sexta ao público das famílias cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com NIS final 1.

Avaliado em R$ 53, em junho, o benefício corresponde ao calendário regular de pagamentos do Auxílio Brasil. O programa ainda vai beneficiar, por cinco anos, 5,5 milhões de famílias, até o término de 2026, com o pagamento de 50% do preço médio do botijão de 13 quilos. O valor foi calculado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) nos últimos seis meses.

Quitado a cada dois meses, o Auxílio Gás tem orçamento avaliado em R$ 1,9 bilhão para este ano. Apenas as pessoas incluídas no CadÚnico e que tenham pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC) podem ser atendidas.

Mulheres responsáveis pelas famílias terão preferência na lei que formou o programa, tais como mulheres vítimas de violência doméstica. O Auxílio Brasil compreende três benefícios básicos e seis suplementares.

Para receber o benefício, as famílias precisam ter renda per capita de até R$ 100, em situação de extrema pobreza, e outras com renda per capita de até R$ 200, consideradas em condição de pobreza.

Não há posts para exibir

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui